O portal de notícias que mais cresce em Tocantins

Câmaras Técnicas aprovam a minuta do anteprojeto de Lei da Política de Pagamento por Serviços Ambientais do Tocantins

Obtenha atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

A Câmara Técnica Temporária Pagamento Serviços Ambientais (CTTPSA) do Conselho Estadual de Meio Ambiente do Tocantins (COEMA), em conjunto com a Câmara Temática Permanente de Pesquisas em Mudanças Climáticas (CTPPMC) do Fórum Estadual de Mudanças Climáticas do Tocantins (FEMC) aprovaram nesta sexta-feira, 22, a minuta do anteprojeto de Lei da Política Estadual de Pagamento por Serviços Ambientais do Tocantins.

 

Membro das câmaras técnicas e do Coema, a superintendente de Gestão e Políticas Públicas Ambientais da Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Marli Teresinha dos Santos, falou da importância do anteprojeto.  “A Política Estadual de Pagamento por Serviços Ambientais do Tocantins será o marco regulatório que traz, entre outros, as definições de conceitos, objetivos e princípios relacionados à recompensa por manutenção, recuperação, melhoria e conservação dos biomas do Estado”, afirmou Marli Santos.

 

Senar

A superintendente explicou a dinâmica desse pagamento. “O PSA trata-se de uma transação de natureza voluntária, em que um pagador transfere a um provedor de serviços ambientais, recursos financeiros ou outra forma de remuneração, nas condições acertadas, respeitadas as disposições legais e regulamentares pertinentes”, resumiu Marli Santos.

 

Após o ajuste das ressalvas, o documento aprovado será enviado aos membros dos colegiados e tramitado para a Câmara Técnica de Assuntos Jurídicos (CTPAJ) do Coema. Concluída a análise dos aspectos legais, esse anteprojeto de Lei será encaminhado para análise e aprovação do Conselho Estadual do Meio Ambiente.

 

Obtenha atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.