O portal de notícias que mais cresce em Tocantins

Corpo de ex-prefeito de Colinas é encontrado por bombeiros militares, na praia do Jacu, em Arapoema

Obtenha atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

No final da manhã de domingo, 26, após dois dias de buscas, mergulhadores do Corpo de Bombeiros encontraram o corpo do ex-prefeito de Colinas do Tocantins, Ewaldo Borges Rezende, 73 anos. Ele e o irmão, Hélio Borges Rezende, de 70 anos, estavam pescando no Rio Araguaia quando o barco em que estavam afundou na madrugada de sábado (25), na praia do Jacu, em Arapoema, região norte do Tocantins.

 

Na hora do acidente, um dos irmãos conseguiu nadar até a margem e se salvar, entretanto, Ewaldo Borges não conseguiu nadar e submergiu.  As buscas começaram ainda no sábado, 25, quando o Corpo de Bombeiros foi acionado às 7h, e em seguida foi deslocada uma equipe de mergulhadores da Companhia Independente de Busca e Salvamento (CIBS) de Palmas para o local.

 

Senar

No sábado, a embarcação em que os irmãos estavam foi localizada a uma profundidade de 11m, num local de bastante correnteza e muitas pedreiras.  Dando continuidade à operação, no domingo, as buscas reiniciaram, com a presença também da Marinha do Brasil, apoio de familiares e amigos da vítima. Foi realizada busca de superfície, ao longo do Rio Araguaia, até uma distância aproximada de 11 km do local do naufrágio, onde o corpo da vítima foi encontrado, boiando e próximo a uma ilha, numa região chamada de “curral das pedras”.

 

A equipe de salvamento retornou para a Praia do Jacú, onde aguardou a chegada das equipes da Perícia e Instituto Médico Legal (IML) e da Polícia Militar para encaminhamentos necessários.

 

No período da tarde a missão foi reiniciada com o objetivo de retirar a embarcação que estava naufragada. Foi realizado mergulho na área, de acordo com os mergulhadores do Corpo de Bombeiros, o rio apresentava correnteza forte e profundidade de 15 m. Após algumas tentativas, a equipe de mergulhadores conseguiu acessar a embarcação, amarrar uma corda e retirar o motor. Com a ajuda de outras embarcações e moradores locais, foi possível puxar tanto o motor quanto a embarcação, trazendo-os para área segura, rebocando até à margem da praia, finalizando a operação às 18h30.

Obtenha atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.