O portal de notícias que mais cresce em Tocantins

Projeto de Tiago Dimas torna definitiva linha de crédito para microempresas que tem um dos menores juros do mercado

Obtenha atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Com juros entre 2% e 4% ao ano e uma forma de socorro imediata, a principal forma das microempresas individuais, microempresas e empresas de pequeno porte obterem crédito no momento de dificuldade durante a pandemia – o Peac-Maquininhas (Programa Emergencial de Acesso a Crédito na Modalidade de Garantia de Recebíveis) – pode se tornar definitiva. É isso que propõe o Projeto de Lei n° 1479/2022, de autoria do deputado federal Tiago Dimas (Podemos-TO).

 

Executado de agosto a dezembro de 2020 a partir de emenda do próprio Tiago Dimas, o Peac-Maquininhas permitiu que pequenas e microempresas obtivessem empréstimos automáticos através das máquinas de cartão. As operações foram feitas entre agosto e dezembro daquela. O limite máximo era de R$ 50 mil e o pagamento em no mínimo 36 vezes (já contando a carência).

 

No Tocantins, o programa financiou R$ 35 milhões, conforme dados da assessoria técnica do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social). Projeção feita pelo gabinete de Tiago Dimas com base no valor médio de operações no Brasil (R$ 28 mil), aponta que 1.250 empresas do Estado foram beneficiadas com a linha de financiamento.

 

 

“A medida veio como uma forma criativa de, durante a pandemia, continuar garantindo o acesso a crédito ao pequeno empreendedor brasileiro sem que fosse preciso comparecer presencialmente aos bancos ou enfrentar longos processos burocráticos”, destaca o deputado na justificativa oficial do projeto.

 

Tiago Dimas lembra, ainda, que mesmo com a pouca publicidade do programa, a iniciativa foi um sucesso absoluto. Segundo o BNDES, foram feitas 112.161 operações que totalizaram R$ 3,19 bilhões em empréstimos. “O valor médio de R$ 28 mil de cada empréstimo mostra que esse programa chegou lá na ponta, chegou a quem mais precisa e quem mais gera emprego no país”, ressaltou Tiago Dimas, ao defender a aprovação do projeto.

 

Conforme texto informativo publicado pelo próprio governo federal, no setor de bares e restaurantes, foram 14.985 solicitações aprovadas; para o setor hoteleiro, 1.507. “Para muitas empresas, o Peac Maquininhas significou a única opção de acesso a crédito durante o último trimestre de 2020. Segundo dados do BNDES, 18% dos microempreendedores individuais, 4% das microempresas e 2% das empresas de pequeno porte dependeram exclusivamente do programa para financiamento nesse período”, destaca o texto do governo federal.

 

Pelo projeto de Tiago Dimas, os recursos para assegurar que o programa seja permanente virão do FGI (Fundo Garantidor para Investimentos), que já atende o Pronampe e o Peac-FGI (tornado permanente pela Medida Provisória n. 1.114/2022).

 

Peac-Maquininha (vigência de agosto a dezembro de 2020)

Total de operações no Brasil: 112.161

Total de operações no Tocantins: 1.250 (estimativa)

Total financiado no Brasil: R$ 3,19 bilhões

Total financiado no Tocantins: 35 milhões

 

Clique aqui e leia o projeto de Tiago Dimas na íntegra: https://www.camara.leg.br/proposicoesWeb/fichadetramitacao?idProposicao=2325930.

Obtenha atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.