O portal de notícias que mais cresce em Tocantins
Professor Júnior Geo

Professor Júnior Geo solicita a instituição de classes hospitalares para crianças e adolescentes em tratamentos de saúde prolongados

Obtenha atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Preocupado com a educação de crianças e adolescentes que desenvolvem tratamentos de saúde prolongados, o deputado estadual Professor Júnior Geo (PSC) requereu a criação de Classes Hospitalares nos Hospitais Regionais do Estado do Tocantins. Nesta segunda-feira, 25, o parlamentar se reuniu com o secretário de saúde, Afonso Piva, e apresentou o pedido.

Inclusão

“As classes hospitalares existem há quase 20 anos, nos principais hospitais do Brasil e oferecem suporte pedagógico ao processo de inclusão escolar de alunos com necessidades educacionais especiais na rede estadual de ensino, quando estão internados, com tratamentos de saúde prolongados” – destaca o parlamentar.

Vínculo

O Professor Júnior Geo explica que para essas classes existirem aqui nos hospitais públicos do Tocantins, elas precisam se vincular a uma escola pública estadual para que o professor seja designado para lidar com esse público especial.

Continuidade

“Assim, o aluno, mesmo internado, pode continuar seus estudos, em classes escolares dentro do hospital em que esteja internado, sem prejuízo de continuidade escolar” – esclarece o Professor Júnior Geo, acrescentando que basta um convênio entre as secretarias de Estado da Saúde e da Educação para a implantação das classes hospitalares.

Onde tem

O Estado de São Paulo é o grande exemplo de funcionamento das classes hospitalares. Há diversas delas nos hospitais abaixo.

Santa Casa de Misericórdia de São Paulo – são quatro classes, vinculadas à Escola Estadual Arthur Guimarães;

Hospital Darcy Vargas – oito classes vinculadas à Escola Estadual Adolfo Trípoli;

Hospital do Servidor Público Estadual – duas classes ligadas à Escola Estadual César Martinez;

Hospital de Clínicas de São Paulo – (com duas classes) e Hospital Emílio Ribas (com três classes), que mantêm vínculo com a Escola Estadual Vítor Oliva;

Hospital AC Camargo – duas classes da Escola Estadual Presidente Roosevelt;

Hospital Cândido Fontoura – uma classe pertencente à Escola Estadual Antônio Queiroz Telles.

Hospital de Clínicas de Ribeirão Preto. São quatro professoras habilitadas em Educação Especial atendendo crianças nos leitos das enfermarias.

Hospital Amaral Carvalho – vinculada à Escola Estadual Prof. Dr. Benedito Montenegro, na cidade de Jaú.

Obtenha atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.