O portal de notícias que mais cresce em Tocantins
Centro Juvenil Salesiano Dom Bosco

Durante sessão solene, Vereador Mauro Lacerda prestou homenagem ao Centro Juvenil Salesiano Dom Bosco, no ato representado pelo Pe. Antídio.

Obtenha atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

A Câmara Municipal de Palmas realizou na manhã desta quarta-feira, 20, uma Sessão Solene em homenagem aos relevantes serviços das Igrejas e entidades religiosas de Palmas na área da assistência social e espiritual prestados durante a pandemia da Covid-19.

Durante a solenidade, o Presidente da Bancada Católica, Vereador Mauro Lacerda (PSB), homenageou o do Centro Juvenil Salesiano Dom Bosco em Palmas.

Segundo o parlamentar, as Igrejas tem um grande papel social e chegam onde o poder público não alcança. “Estou muito feliz em poder prestar esta singela homenagem ao Centro Juvenil Salesiano, em nome de todas as igrejas, tendo em vista que neste momento de pandemia elas fizeram a diferença na vida de milhares de pessoas em todo o mundo”. Pontuou o vereador.

Biografia do Centro Juvenil Salesiano Dom Bosco

O Centro Juvenil Salesiano Dom Bosco pertence à Congregação Salesiana, através da Inspetoria São João Bosco, associação sem fins lucrativos que atua na promoção e defesa dos direitos humanos de crianças, jovens e adolescentes.

O Centro Juvenil é um espaço socioeducativo que possibilita a formação integral das crianças e adolescentes por meio de ações planejadas. Toda ação educativa-pastoral tem como base o Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei 8069/1990) e a Pedagogia Salesiana.

Declarado de utilidade pública municipal em 2009, está regularmente inscrito no CMDCA (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Palmas-TO) e no CMAS (Conselho Municipal de Assistência Social de Palmas).

A obra social atua desde 2008 na região sul da cidade de Palmas, atendendo os bairros Morada do Sol, Sol Nascente, Palmas Sul, Bela Vista, Setor Sul, Sonia Regina, Jardim Paulista, entre outros. Promove o trabalho de socialização infanto-juvenil no contra turno escolar com crianças e adolescentes de 07 a 17 anos a partir de uma formação humana, esportiva, recreativa e cultural, além da oferta diária de alimentação, acompanhamento pedagógico e familiar. A família é envolvida no trabalho educativo da obra por meio de atividades formativas, reuniões e visitas domiciliares.

Obtenha atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.