O portal de notícias que mais cresce em Tocantins
a tecnologia Korin

A Tecnologia Korin, e o desenvolvimento dos Bioinsumos no Brasil, é tema de palestra no Youtube da Secretaria de Agricultura e Abastecimento de SP, no próximo dia 20/04

Obtenha atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

A Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo promove no próximo dia 20/04, a partir das 14h00 em live que será transmitida no canal do Youtube, palestra com Wesley Luiz Fialho Costa, gerente de desenvolvimento de mercado da Korin Agricultura e Meio Ambiente, sobre a tecnologia Korin, o Bokashi e o desenvolvimento dos bioinsumos no Brasil. O assunto é dos mais relevantes no momento, pois o país experimenta um boom de consumo de bioinsumos, com a ampliação de seu uso em grandes culturas. A tendência é sua popularização crescer ainda mais, dada a escassez de moléculas químicas no mercado internacional como consequência direta da guerra entre Rússia e Ucrânia.

“A origem desse boom pode ser traçada desde 2014, quando houve no Brasil, um severo ataque de Helicoverpa armígera, espécie de mariposa, cujas lagartas atacavam lavouras de algodão, soja, milho etc; verificou-se que os bioinsumos foram extremamente eficazes, contribuindo para  seu controle, ajudando na popularização de seu uso pelos produtores”, lembra Wesley, engenheiro agrônomo pela Universidade Federal de Viçosa e mestre pela Universidade Federal de São Carlos pelo Programa de Pós-Graduação em Agroecologia e Desenvolvimento Rural. “Paralelamente, nesse mesmo período, foram divulgadas muitas pesquisas sobre bioinsumos, o acesso à informação por parte do produtor aumentou, especialmente sobre a ação e características dos insumos microbiológicos, aumentando sua aceitação.”

A apresentação “A tecnologia Korin e o desenvolvimento dos Bioinsumos no Brasil” será transmitida pelo canal da Secretaria de Agricultura do Estado de São Paulo no Youtube, que pode ser acessada por meio do link:  https://www.youtube.com/c/agriculturasp/videos . O público poderá participar encaminhando suas questões sobre o tema. O primeiro registro de Bokashi no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Brasil, MAPA, no início dos anos 90, é o do grupo Korin.

O setor dos bioinsumos tem experimentado um crescimento expressivo, com a confiança do produtor e o reconhecimento dos diferentes níveis de governo da importância do papel do setor para a política agrária brasileira, com a instituição do Marco Nacional dos Bioinsumos e o lançamento do Programa Nacional de Bioinsumos, cujo principal objetivo é impulsionar o uso de recursos biológicos.

Insumo Biológico

O carro-chefe da Korin Agricultura e Meio Ambiente, o Bokashi, insumo biológico produzido a partir da fermentação combinada de diversos tipos de matérias-primas vegetais, que aumentam a disponibilidade de nutrientes para as plantas, auxilia no controle de doenças e pragas, e melhora as condições do solo, valorizando o principal bem do produtor rural. “Muitas vezes o solo tem uma microbiota ‘inibida’, e o estoque de nutrientes não está acessível às plantas, mas a ação da tecnologia aumenta a solubilidade dos nutrientes e na outra ponta promove o crescimento das raízes, dando à planta condições para alcançar o estoque de nutrientes presentes na terra.” define Fialho.

O Bokashi produzido pela Korin Agricultura e Meio Ambiente, pioneira que introduziu essa tecnologia no país, é um produto multirresposta, que pode ser aplicado em culturas das mais variadas, como lichia, jabuticaba, melão, uva, melancia, além da soja, cana de açúcar e algodão. “Diferente de outros biológicos, por conta de suas características únicas, o Bokashi não necessita de armazenamento em refrigerador, além de sua adaptabilidade a qualquer tipo de solo do país, auxílio no combate a doenças fúngicas e no ciclo hormonal das plantas”, ressalta o engenheiro agrônomo da empresa.

Além de contar com o contínuo trabalho de aprimoramento de seus produtos realizado pelo Centro de Pesquisas Mokiti Okada, por meio de seu laboratório de desenvolvimento, pesquisa, testes, trabalhos teóricos e práticos e publicações com foco na inovação, sustentabilidade e menores custos dos produtos, a Korin Agricultura e Meio Ambiente atua em conjunto com vários centros de pesquisas privados, notadamente nos estados de Mato Grosso, Goiás, Bahia, Piauí e também São Paulo.

Crise hídrica

Os bioinsumos contribuem também para que as plantas suportem melhor situações de estresse climático, como no episódio da crise hídrica que há alguns meses atingiu o país, causando preocupação não apenas da parte da população e autoridades com a questão energética, mas também dos produtores rurais com a sobrevivência de suas culturas. “Em um local sem chuvas, o Bokashi evita a perda de água ao mesmo tempo em que a planta, com raízes mais evoluídas, explora um maior volume de solo, tendo consequentemente acesso a um volume maior de água, sofrendo menos, portanto, durante uma crise hídrica”, explica Wesley.

Wesley Fialho Costa – Engenheiro Agrônomo pela Universidade Federal de Viçosa (UFV), Mestre pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) pelo Programa de Pós-Graduação em Agroecologia e Desenvolvimento Rural. Gerente de Desenvolvimento de Mercado da Korin Agricultura e Meio Ambiente.

Obtenha atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.